Arquivo da categoria: PROAD

Vans e ônibus – acesso e permanência nos Campi

Uma das funções da Pró-Reitoria de Administração (PROAD) da PUC-Campinas é garantir a segurança de alunos, professores e funcionários e, para isso, conta com um sistema normativo que tem o objetivo de organizar o fluxo de veículos nos Campi e impedir a entrada de veículos de transporte fretado (vans, ônibus e micro-ônibus) não autorizados, além de adequar as condutas individuais e coletivas às normas em vigor na Instituição.

É importante que a Comunidade Universitária e os operadores do transporte fretado fiquem atentos às seguintes orientações e normas:

  1. a entrada e permanência nos Campi estão condicionadas a prévio controle e ao selo identificador afixado no para-brisa do veículo, que devem ser cadastrados junto ao Departamento de Segurança Universitária;
  1. os veículos devem permanecer estacionados, única e exclusivamente, nos bolsões a eles destinados;
  1. no Campus I, a entrada e saída devem ocorrer, obrigatoriamente, somente pelos portões 1 e 4, com área de embarque e desembarque na Av. Dom Humberto Mazoni, em frente ao Prédio H-00 e na Av. Cardeal Dom Agnelo Rossi, em frente ao Bloco C – CCHSA;
  1. no Campus II, o embarque e desembarque de Vans devem ocorrer, obrigatoriamente, pela entrada principal do HMCP, em frente ao Ambulatório de Especialidades e o embarque e desembarque de Ônibus fretados, no estacionamento de alunos, em local especialmente reservado;
  1. as paradas para embarque e desembarque devem ocorrer somente nos locais designados, face à existência de faixa de travessia de pedestres e com fiel obediência aos horários escolares de entrada/saída dos usuários;
  1. O reiterado descumprimento das orientações e normas ensejará o cancelamento da autorização de entrada nos Campi da PUC-Campinas.

 

Departamento de Medicina do Trabalho da PUC-Campinas inicia trabalho de ergonomia para os funcionários

Por Sílvia Perez

Para melhorar a qualidade da saúde dos colaboradores da PUC-Campinas, o Departamento de Medicina do Trabalho (DMT) da Universidade deu início, no mês passado, a uma análise ergonômica que vai percorrer todos os departamentos da Instituição, por meio da contratação da Fisioterapeuta do Trabalho, Natália Baroni. A ergonomia é o conjunto de disciplinas que estuda cientificamente a relação entre o homem e seus meios, métodos e espaços de trabalho.

A avaliação é feita nos postos de trabalho, relacionando o ambiente, a organização, as ferramentas utilizadas e o desenvolvimento das atividades com a função desempenhada. A partir dessa análise é feito um laudo que propõe melhorias que garantam a melhor adaptação do colaborador com suas atividades de trabalho, sejam elas melhorias nos postos, no ambiente ou na organização do trabalho em conjunto com os equipamentos utilizados.

De acordo com a Enfermeira do Trabalho do DMT, Fernanda Brognaro dos Santos, a contratação de uma Fisioterapeuta do Trabalho é um sonho antigo do departamento. “Queríamos um profissional específico para realizar a análise ergonômica dos colaboradores, porque a ergonomia ajuda na melhoria da qualidade de vida, uma vez que proporciona um ambiente de trabalho mais seguro e saudável”, ressaltou.

Além das análises ergonômicas, Natália Baroni dará, também, orientações posturais e treinamentos sobre a utilização adequada dos equipamentos, além de propor adaptações de mobiliários e equipamentos em todos os Campi.

Cuidando da Saúde

O programa Cuidando da Saúde, desenvolvido pelo DMT da PUC-Campinas, vai oferecer três palestras motivacionais neste mês de março. O objetivo do projeto é estimular a conscientização da comunidade no que diz respeito às situações de risco à saúde, já que hábitos saudáveis melhoram a qualidade de vida dentro e fora do trabalho.

 

Cuidando da Saúde – Palestras Motivacionais
Campus I Campus II Col. Aplicação PIO XII
28/03/2017 29/03/2017 30/03/2017
14h 14h 14h
Prédio H02 – Sala 900 Auditório da Biblioteca Sala de Multimeios

 

 

Achados e Perdidos

O Departamento de Segurança Universitária da PUC-Campinas dispõe de um controle de objetos perdidos e que ficam disponíveis nos Campi.

A procura por objetos perdidos com identificação, como documentos, pastas e carteiras, pode ser feita no Campus I pelo telefone (19) 3343-7123 ou diretamente na Administração do Departamento de Segurança Universitária, sala 19 do prédio da antiga Reitoria, no horário das 8h às 12h e das 13h às 17h ou na Base da Segurança, no prédio H-00. No Campus II, a consulta pode ser feita pelo telefone (19) 3343-6869 ou na Base da Segurança (próximo das quadras poliesportivas).

Os objetos permanecem à disposição dos interessados pelo prazo de 90 dias.

Objetos não procurados, tais como cadernos, livros, pastas e peças de roupas serão encaminhados para a Pastoral Universitária para doação às Instituições de caridade.

Pró-Reitoria de Administração: Dicas de segurança para o seu dia a dia

Na edição 167 do Jornal da PUC-Campinas, a Pró-Reitoria de Administração da Universidade traz dicas sobre segurança em casa e no trânsito.

Pro reitoria adm

Em casa:

 Caso você ouça algum barulho no jardim ou no seu quintal e suspeite que alguém tenha invadido ou queira tentar entrar na sua casa, faça o seguinte: aperte o botão de fechar do alarme por alguns segundos e a buzina disparará continuamente, até que você o desligue ou que a carga da bateria se esgote ou você aperte o botão de “reset”. Lembre-se: Você tem nas mãos um sistema de alarme de segurança que já está à sua disposição e não precisa de instalação. Se o alarme disparar no momento em que algum mal-intencionado estiver tentando invadir a sua casa, o mais provável é que ele saia correndo e desapareça,

Ao viajar, peça a alguém de confiança para que não deixe juntar correspondência na porta. Peça a um vizinho que acione a polícia, caso observe movimento suspeito na casa, durante sua ausência.

Não abra a porta para pessoas que se apresentam para oferecer serviços não solicitados (encanadores, eletricistas, etc.). É útil o uso do interfone com câmera.

Quando for sair ou chegar, fique atento para suspeitos nas proximidades. Desconfiando, dê a volta no quarteirão e chame a Polícia.

Suspeitando de que algum infrator entrou em sua casa, quando você estava ausente, não entre, chame o policial do seu bairro, pois sempre é possível que os infratores ainda estejam lá dentro.

No trânsito:

No semáforo, pare sempre na pista da direita ou do meio. Evite a da esquerda, pois é mais fácil para o ladrão abordá-lo;

Esteja atento aos arredores;

Se o semáforo estiver vermelho e houver poucos carros na sua frente, reduza a velocidade: pode ser que o sinal abra antes de você chegar lá.

Evite deixar seu carro estacionado na rua, principalmente durante a madrugada. Desligue o carro, retire a chave do contato e tranque o veículo ao estacionar, mesmo que por poucos minutos.

Procure estacionar em ruas iluminadas e próximo de locais vigiados dia e noite.

Não deixe embrulhos, roupas, pacotes e valises à vista, dentro do carro. Isso atrai os ladrões.

Evite manter encontros dentro do carro, principalmente à noite e em lugares desertos.

Não dê “caronas” a estranhos.

Não pare para discutir “fechadas” ou “batidinhas”. É comum que infratores provoquem isso, só para assaltar.

Procure transitar, sempre que possível, com vidros fechados e com as portas travadas.

No Transporte Coletivo:

Dentro do coletivo mantenha a bolsa, carteira, pacotes ou sacolas na frente do seu corpo.

Em ônibus com poucos passageiros, procure viajar próximo ao motorista.

Ande sempre com o dinheiro da passagem contado ou dê preferência aos vales transporte.

Evite ficar sozinho em pontos de ônibus isolados.

Com informações do Departamento de Segurança da PUC-Campinas

 

Espaço Pró-Reitoria de Administração: O que é o Vírus Influenza (Gripe)?

Em 2016, foram notificados 1.189 casos e a região Sudeste registrou 87,2% dos casos, sendo que 16,4% evoluíram a óbito.

O vírus influenza A e B são responsáveis por epidemias sazonais, sendo o vírus influenza A responsável pelas grandes pandemias. A transmissão ocorre através das secreções das vias respiratórias de uma pessoa contaminada ao falar, espirrar ou tossir. A transmissão também pode ocorrer por meio das mãos, que após contato com superfícies contaminadas por secreções respiratórias de um indivíduo infectado, podem carrear o agente infeccioso diretamente para a boca, nariz e olhos.

Alguns indivíduos estão mais propensos a desenvolverem complicações graves, especialmente aqueles com condições e fatores de risco para agravamento, entre esses: gestantes, adultos com idade maior que sessenta anos, crianças com idade menor que dois anos e indivíduos que apresentem doença crônica especialmente doença respiratória crônica, cardiopatia, obesidade, diabetes descompensada, síndrome de Down e imunossupressão e imunodepressão. Sendo assim, esses indivíduos têm indicação para serem imunizados na rede básica de saúde.

Prevenir o Vírus Influenza (Gripe)
Prevenir o Vírus Influenza (Gripe)

 

 

 

 

 

 

 

 

Combate ao mosquito Aedes Aegypti!

A Associação Nacional de Educação Católica do Brasil (ANEC) agradece o empenho de todas as nossas Instituições de Ensino Superior e Escolas, no Pacto da Educação Brasileira contra o Zika. O relatório parcial foi apresentado ao Ministério da Educação (MEC), no dia 08 de março. “No combate ao mosquito Aedes Aegypti, toda a comunidade educativa sentiu-se comprometida com a causa. Um processo que envolveu crianças da Educação Infantil, de tenra idade; do Fundamental I e II; do Ensino Médio; jovens universitários dos cursos de graduação e pós-graduação, nas modalidades presencial e de EaD; funcionários; professores; famílias e comunidade externa”, expõe a ANEC.

O envolvimento da comunidade universitária se deu por duas vias: por uma, ela se formou, criou estratégias para que todos pudessem ser conscientizados quanto ao combate ao mosquito; e por outra, ela assumiu seu papel formativo na sociedade, como referência na abordagem dos temas, quer pela formação-reflexão quer pela pesquisa.

 Mosquito Aedes Aegypti/ Crédito: Divulgação
Mosquito Aedes Aegypti/ Crédito: Divulgação

A mobilização continua!

 

 

 

Orientações sobre Zika vírus, febre Chikungunya e a Dengue

O Ministério da Saúde registrou em 2015 mais de um milhão e meio  de casos de dengue no Brasil, um aumento de 176% em comparação a 2014. Em relação ao número de habitantes, Campinas foi o município que mais apresentou casos da doença em todo o Brasil.

Em 2015, foram registrados 2.401 casos de zika vírus, em 549 municípios, em 20 estados, a maioria deles no Nordeste. No mesmo ano, foram notificados 20.661 casos suspeitos da febre de chikungunya, sendo 7.263 confirmados.

Para a prevenção destas doenças, é necessário combater o mosquito Aedes Aegypti, pois sem ele não haverá a disseminação.

Sendo assim, é muito importante que cada um faça a sua parte, seguindo as recomendações abaixo.

Orientações sobre a Caxumba

A caxumba é uma doença viral e a transmissão se dá por via aérea, através da disseminação de gotículas, ou por contato direto com saliva de pessoas infectadas. Caracteriza-se principalmente por febre baixa e aumento de volume de uma ou mais glândulas salivares e parótida. No entanto, a infecção pode ser inaparente em 30 a 40% dos indivíduos infectados, os quais têm importante papel na disseminação da doença. Nos homens adultos pode ocorrer orquiepididimite (processo inflamatório ou infeccioso envolvendo os testículos) em aproximadamente 20 a 30% dos casos. O período de transmissibilidade é de 6-7 dias antes e até 9 dias após o início do edema da parótida.

A vacina utilizada para a prevenção e disseminação da doença é a Tríplice Viral (SCR) imunizando contra o Sarampo, Caxumba e Rubéola.  Ela está disponível em toda a rede básica de saúde, mas, atenção: é contra indicada em mulheres grávidas ou com suspeita de gravidez e indivíduos imunossuprimidos (baixa imunidade).

Com informações do Departamento da Medicina do Trabalho da PUC-Campinas

 

ESPAÇO PRÓ-REITORIA DE ADMINISTRAÇÃO

III Caminhada “De Bem Com a Vida” PUC-Campinas

Pela primeira vez o programa Bem Viver participou da Corrida Integração, evento tradicional em Campinas. A 32º Corrida aconteceu no dia 27 27 de setembro, com Saída e retorno na Praça Arautos da Paz, na Lagoa do Taquaral.

O programa Bem Viver foi idealizado pela  Pró-Reitoria de Administração, a Coordenadoria Geral de Atenção à Comunidade Interna – CACI, o Departamento de Comunicação Social e a  Divisão de Recursos Humanos, e se destina a docentes, funcionários e aprendizes por constituírem segmentos fundamentais, que garantem a qualidade dos trabalhos desenvolvidos na Instituição.

Durante a 32º Corrida Integração, a Universidade contribuiu com serviços relacionados à qualidade de vida e saúde aos presentes, além disso, foi possível realizar diversas aferições como glicemia capilar, pressão arterial, peso/altura, medição de circunferência do abdômen, por discentes e docentes das Faculdade de Educação Física e de Enfermagem, auxiliados por profissionais do Departamento de Medicina do Trabalho da Instituição

 

Espaço Pró-Reitoria de Administração

Segura é assunto sério

4-banner2-jornal-site-pucc-2014

Por Pró-Reitoria de Administração

Para contribuir para a segurança nos campi, a PUC-Campinas dispõe de corpo de segurança próprio composto por Vigias e Inspetores de Alunos que atuam nos campi em postos fixos ou móveis. Em complemento às atividades, são utilizadas motocicletas e automóveis com identificação visual e luminosa.

 Todos os integrantes do serviço recebem treinamento rotineiro que tem como objetivos principais o adequado atendimento ao público, a atuação preventiva por meio da ostensividade, a orientação à Comunidade Interna e a garantia de ambientes seguros.

Como equipamentos auxiliares, a Universidade dispõe de modernos aparelhos de rádiocomunicação e de sistema de câmeras de monitoramento, controlados por uma Central de Emergência, cuja intervenção pode ser solicitada pelo telefone 3343-7387. Registre-se, também, o constante relacionamento com os órgãos de segurança pública para a atuação nos ilícitos que ocorrem na área externa da Instituição. Nesse sentido, a Universidade faz-se representar nas reuniões mensais dos Conselhos de Segurança Comunitária, Integrado de Polícia e de Trânsito e Transportes.

A Pró-Reitoria de Administração é responsável pela Segurança nos campi/ Crédito: Álvaro Jr.
A Pró-Reitoria de Administração é responsável pela Segurança nos campi/ Crédito: Álvaro Jr.

Vale lembrar que segurança é dever de todos, daí seguem algumas dicas para a Comunidade Interna:

 – mantenha os objetos pessoais sob sua guarda;

– estacione seu veículo nos bolsões internos e nas vagas demarcadas para tal;

– respeite a sinalização de trânsito interna;

– dê preferência para os pedestres;

– respeite as restrições da Lei Antifumo e das normas internas;

– utilize caixas eletrônicos em locais que tenha movimento de pessoas;

– transite em grupo na área externa da Universidade;

– não porte, ostensivamente, objetos ou valores;

– denuncie ilícitos pelo telefone 3236-3040 e utilize a opção do registro eletrônico de ocorrências pelo site da Secretaria de Segurança Pública.