Editorial

Às vezes, o imaginário popular concebe a Universidade como ilha, afastada e apartada dos demais segmentos da sociedade, em que se fala o hermético idioma das ciências, para debater e pesquisar regiões insondáveis, às quais somente os cientistas conseguem chegar e o senso comum não consegue entender.

Nada mais errado. Apartada da sociedade, a Universidade não tem razão nem condição para existir. No relacionamento intenso e funcional com todos os setores, meandros, espaços e camadas da organização social a Academia encontra seus propósitos e objetivos. A sintonia com tudo e todos que estão além do Campus é fundamental para o cumprimento integral e satisfatório das funções institucionais universitários: pesquisa, ensino e extensão.

A PUC-Campinas adota sem restrições a regra fundamental do relacionamento social participativo, mantendo, desde sua fundação, laços sólidos com a sociedade, em especial aquela que habita e atua na região polarizada pela cidade de Campinas.

Esta edição do Jornal da PUC-Campinas trata, tematicamente, do conceito e de aspectos pontuais da relação academia/sociedade.

A edição traz entrevistas com professores que integram entidades consultivas, as quais ajudam a atuação do Poder Institucionalizado e a aplicação de políticas públicas. Há, também, matérias mostrando como a capacidade universitária para reunir e processar dados, bem como organizar e sistematizar informações pode tornar mais rápidas e eficientes as ações da Justiça. Ainda nessa linha, o Jornal da PUCCampinas aborda causas e desdobramentos de temas aflitivos, que atingem a população, como a escassez de água e suas consequências no abastecimento urbano, na atividade agrícola e na geração de energia.

Com esse elenco de matérias, o Jornal da PUC-Campinas procura promover dois movimentos simultâneos, de um lado trazendo para o debate universitário temas de interesse público, ao mesmo tempo em que divulga modos e condutas acadêmicas de agir socialmente.

Tanto quanto informar, o conteúdo do Jornal foi pautado para aguçar a curiosidade e instigar a investigação. Nesse sentido, a expectativa é que os temas escoem para a sala de aula, estimulando pesquisa, questionamento, debate e ações de professores e alunos que aproximem cada vez mais a Universidade da comunidade.

Em setembro, o Jornal da PUC-Campinas retorna, com outro tema e as mesmas intenções.