Pesquisa identifica potencialidade para o turismo religioso em Campinas

Rico em história, memória e arte, turismo religioso atrai pessoas que têm ou não alguma religião

Por Amanda Cotrim

Campinas é um atraente destino para a prática do turismo religioso, levando em sua memória lembranças que contam a história e a identidade do município. Foi pensando nisso que a, hoje, ex-aluna do Curso de Turismo da PUC-Campinas, Caroline Brandão Barbosa Iacovino, realizou um roteiro turístico religioso como Trabalho de Conclusão de Curso, defendido em 2014. “A pesquisa surgiu do meu interesse em compreender o Patrimônio Histórico-Cultural, principalmente de Campinas”, conta Caroline, que teve a orientação da Profa. Me. Fernanda Cristina de Paula. O estudo analisou e criou um roteiro turístico, que teve como foco igrejas católicas e históricas de Campinas.

O desejo da ex-aluna não é abstrato, já que no mundo todo o turismo religioso está em alta. Segundo dados do Ministério do Turismo, 17,7 milhões de brasileiros viajaram pelo país, em 2014, levados pela fé. Ainda de acordo com o Ministério, 201,8 milhões de brasileiros viajaram por qualquer motivo em 2013. Comparativamente, o turismo religioso movimentou 35% da demanda geral. Entre as principais atrações estão as igrejas e as festas religiosas, explica Caroline.

Basílica Nossa Senhora do Carmo/ Crédito: Álvaro Jr.
Basílica Nossa Senhora do Carmo/ Crédito: Álvaro Jr.

A ex-aluna conta que as primeiras igrejas de Campinas foram construídas em 1774, com a celebração da primeira missa na Capela Provisória. Depois, em 1781, foi inaugurada a Primeira Igreja Matriz de Campinas, na Praça Bento Quirino, no centro da cidade, local em que, atualmente, encontram-se as instalações da Basílica do Carmo.

O roteiro criado por Caroline destaca a Igreja São Benedito, a Capela Nossa Senhora da Boa Morte, a Basílica Nossa Senhora do Carmo e a Catedral Metropolitana Nossa Senhora da Conceição de Campinas. Segundo a turismóloga, esses lugares preservam a arte e a história local, como, por exemplo, a Igreja São Benedito. O templo foi construído, em 1839, por iniciativa do escravo liberto Tito de Camargo Andrade e foi tombado como Patrimônio Histórico da cidade.

Igreja São Benedito/ Crédito: Álvaro Jr.
Igreja São Benedito/ Crédito: Álvaro Jr.

O mesmo aconteceu com a Catedral Metropolitana Nossa Senhora da Conceição de Campinas, que começou a ser construída em 1807 por escravos, utilizando a Taipa de Pilão. “Os materiais eram financiados pelo povo por meio de contribuições, loterias e um imposto providencial. A construção da Catedral durou 76 anos, e a sua lentidão deu-se por conta da Revolução Liberal, de 1842, durante a qual havia dificuldade do material chegar a Campinas”, contextualiza a ex-aluna.  A Catedral Metropolitana possui quatro mil metros quadrados, apresenta um estilo barroco baiano e alguns trabalhos em madeira talhada realizados por Vitoriano dos Anjos Figueiroa e Bernardino de Sena Reis e Almeida.

Catedral Metropolitana Nossa Senhora da Conceição de Campinas/ Crédito: Álvaro Jr.
Catedral Metropolitana Nossa Senhora da Conceição de Campinas/ Crédito: Álvaro Jr.

A ex-estudante do Curso de Turismo da PUC-Campinas acrescentou no roteiro a Capela Nossa Senhora da Boa Morte, construída por José Bonifácio de Campos Ferraz (que foi Barão de Monte-Mor). Segundo conta a história, o rico fazendeiro possuía forte influência religiosa e para cumprir uma promessa, decidiu apoiar o Padre Joaquim José Vieira na iniciativa de construir a Capela em um prédio anexo ao Hospital Irmãos Penteados.

Capela Nossa Senhora da Boa Morte / Crédito: Álvaro Jr.
Capela Nossa Senhora da Boa Morte / Crédito: Álvaro Jr.

“O turismo religioso é a atividade mais antiga do Turismo, diretamente ligado ao patrimônio. A primeira iniciativa de Campinas para regulamentar, conservar e preservar o patrimônio histórico foi a criação de uma subseção, dentro da Secretaria de Cultura, denominada Serviço de Patrimônio Histórico-Cultural de Campinas. Além dessa subseção, havia também a do Museu de Imagem e Som (MIS)”, lembra a turismóloga.

Engana-se, porém, quem pensa que turismo religioso é destino apenas de quem possui alguma religião. Segundo Caroline, ele pode ser realizado por diferentes motivações como: lazer, entretenimento, curiosidade, além da busca pela espiritualidade. “O roteiro com as igrejas históricas de Campinas favoreceria o comércio local, valorizaria o centro da cidade e seria um grande benefício para a cultura do município”, considera.

Para Caroline, o turista que vier à Campinas terá a oportunidade de se deparar com projetos arquitetônicos que são verdadeiras obras de arte, como é o caso da Basílica Nossa Senhora do Carmo, localizada na Praça Bento Quirino, no centro de Campinas. O local era o principal ponto de passagem de viajantes e moradores do município. “Por isso a Igreja destaca-se por estar localizada no centro da cidade e por seu estilo neogótico, preservado até hoje”, pontua.

O estudo realizado pela ex-aluna da PUC-Campinas defende que em um país, em que 85% da população é composta por católicos, o turismo religioso é pouco explorado. Porém, alguns destinos se destacam: “Por exemplo, as Igrejas de Ouro Preto são famosas por suas esculturas e estilos arquitetônicos, são bem divulgadas e recebem alto fluxo turístico. No entanto, Campinas possui a maior construção de taipa de pilão em estilo barroco baiano, mas poucas pessoas conhecem”, esclarece a profissional.

Quanto a esse ramo turístico em Campinas, a turismóloga acredita que há uma carência de oportunidades no mercado, além da falta de compreensão sobre o turismo religioso, porque os gestores “ainda estão presos à ideia de que turismo religioso é só para quem possui alguma religião”. A ex-aluna da PUC-Campinas aposta que o turismo religioso pode se tornar uma nova tendência se for bem explorado e divulgado nacionalmente e internacionalmente.

Confira o roteiro completo:

Igreja São Benedito

Endereço: Rua Cônego Cipião, nº 772, Centro, Campinas – SP.

Telefone: (19) 3234-8269

Capela Nossa Senhora da Boa Morte

Endereço: Avenida Júlio de Mesquita, 1657, Cambuí, Campinas – SP.

Basílica Nossa Senhora do Carmo

Endereço: Praça Bento Quirino, s/nº, Centro, Campinas – SP.

Telefones: (19) 3231-2327 e (19) 3231-7032

Catedral Metropolitana Nossa Senhora da Conceição de Campinas

Endereço: Praça José Bonifácio, s/nº, Centro, Campinas – SP.

Telefone: (19) 3231-2085