Por que a escolha de uma boa universidade é fundamental para a vida ?

Primeiro passo em direção ao futuro profissional

Por Giovanna Oliveira

Anos atrás, a escolha de uma profissão e de uma universidade na vida de um cidadão era bem mais simples. Era uma escolha significativa, mas não tão ampla e concorrida como a dos dias atuais. Já faz um tempo que as opções, tanto de cursos, quanto de universidades e de faculdades, são tantas, que a cabeça do jovem passa a ser “bombardeada” com milhares de informações, para fazer a “escolha certa”. Mas por que essa escolha se tornou tão importante?

Na sociedade atual, cuja escolha da carreira tem grande impacto no futuro, deve levar em consideração, além de outros, fatores como conforto, formação, infraestrutura, docentes, mercado de trabalho e relações interpessoais. É por isso que a universidade escolhida deve ser analisada com cuidado, para que atinja, dentro do possível, o maior número de metas estabelecidas pelo próprio jovem.

Foto: Álvaro Jr Um bom profissional começa numa boa sala de aula
Foto: Álvaro Jr.
Um bom profissional começa numa boa sala de aula

É na decisão sobre qual curso escolher que o jovem projeta o que será no futuro, como explica a psicóloga e docente do Centro de Ciências da Vida (CCV), Profa. Dra. Maria de Fátima Franco dos Santos. “Existem universidades que não têm a preocupação com a formação humana do aluno. Apenas oferecem cursos mais técnicos, direcionados ao mercado de trabalho. Em geral, essas universidades têm uma visão mais empresarial a respeito do ensino, quando na verdade elas teriam de ter uma visão mais humanista, que transforma o aluno para além da sala de aula e conduz suas atividades profissionais.

O Pró-Reitor de Graduação da PUC-Campinas, Prof. Dr. Orandi Mina Falsarella, concorda que as universidades devem ir além de uma formação inteiramente relacionada ao mercado de trabalho. “Ela tem de receber o jovem, que, muitas vezes, veio do Ensino Médio e entrou na universidade para ter uma profissão, e formá-lo para que ele possa exercer aquela profissão escolhida da melhor forma possível. Mas tem de haver uma formação integral. Uma formação integral do ser humano, esse é o grande diferencial entre uma universidade e uma faculdade.”

Diferenciar uma faculdade de uma universidade é relevante quando o aluno deixa a sala de aula e torna-se um profissional em busca de uma oportunidade. O docente do Centro de Economia e Administração (CEA) Prof. Me. Valdenir da Silva Pontes, explica: “Eu acredito que o mercado olha com mais carinho quando o aluno é formado em uma universidade, já que ele, no próprio sentido da palavra, tem uma formação mais universal, mais completa, mais abrangente. Com forte apelo, inclusive, em áreas que não são específicas da formação do aluno. Já as faculdades não oferecem isso. Pelo menos não na qualidade e quantidade desejadas.” Para Pontes, a universidade prepara o aluno de duas formas: com o conhecimento teórico, e a presença de profissionais como docentes em sala de aula. “Isso estimula o aluno, e o direciona a uma escolha dentro das opções do próprio curso”, esclarece.

Foto: Álvaro Jr.  Universidade investe em ensino, pesquisa e extensão
Foto: Álvaro Jr.
Universidade investe em ensino, pesquisa e extensão

O papel dos docentes dentro da formação de um profissional também é de suma importância, como enfatiza a psicóloga Maria de Fátima. “Tem de estar claro que existe uma hierarquia, como tudo na vida, e isso começa dentro da sala de aula. Dentro da universidade é o professor que levará o aluno ao desenvolvimento pessoal.”

“Nós, docentes, procuramos estar sempre à disposição, porque também queremos a melhor formação para ele”, completa o professor Orandi.

As escolhas do curso e da universidade devem ser feitas com segurança, por isso é importante pesquisar para saber exatamente o objetivo que se pretende atingir.

“A grande diferença de uma Universidade, como a PUC-Campinas, é que você tem três pilares que a sustentam: as atividades de Ensino, de Pesquisa, e de Extensão. Quando falamos em uma formação profissional, podemos dizer que em uma Universidade, você tem uma formação completa”, finaliza o Pró-Reitor de Graduação.