PUC-Campinas Informa

Aula inaugural aborda a inclusão da pessoa com deficiência

Palestrante Zelia Bittencourt - Crédito: Álvaro Jr.
Palestrante Zelia Bittencourt – Crédito: Álvaro Jr.

A Faculdade de Serviço Social trouxe o tema “Políticas Públicas de Inclusão da pessoa com deficiência” para o centro do debate em sua aula inaugural. A palestrante Zelia Bittencourt é formada pela PUC-Campinas e Doutora em Saúde Coletiva pela UNICAMP abordou que apesar das conquistas e da legislação que existe sobre a inclusão social, as barreiras são muitas, especialmente ao que tange o mundo do trabalho e a escolarização. “Existem políticas públicas, o desafio é a sua aplicação”, afirma.  Zélia lembrou o Estatuto da Pessoa com Deficiência, que entrou em vigor em janeiro de 2016, o qual vislumbra a ampliação dos direitos da pessoa com deficiência, principalmente ao que tange os direitos civis. A especialista reforçou a importância da divulgação dessa nova legislação para que a questão da deficiência seja debatida em todas as esferas da sociedade.

 

Acessibilidade nas bibliotecas da PUC-Campinas

As Bibliotecas do Sistema de Bibliotecas e Informação  oferecem condições de acessibilidade atitudinal, programacional, arquitetônica, comunicacional , metodológica e tecnológica.

A presença da pessoa com deficiência nas Bibliotecas da PUC-Campinas é garantida pela existência de acessibilidade atitudinal expressa no atendimento inclusivo pelos funcionários em relação os usuários em geral.

As Bibliotecas são dotadas de rampas, elevadores com voz, piso tátil, espaço adequado para circulação entre as estantes e mobiliário adequado, como altura de balcão para atendimento aos usuários cadeirantes, permitindo então a acessibilidade arquitetônica a todos os seus usuários.

Para vencer as barreiras comunicacionais, instrumentais e digitais, as Bibliotecas dispõem de ajuda técnica no atendimento às pessoas com deficiência visual, cegueira e baixa visão, oferecendo softwares conversores de texto em áudio, como o NVDA, lupas eletrônicas e o equipamento BookReader que permite autonomia no uso de materiais bibliográficos como os livros e revistas a partir de simples digitalização dos textos e imagens que podem ser ouvidas através de software conversor interno, em microcomputadores existentes nas Salas de Apoio, bem como o  acervo Braille também presente nas Bibliotecas.

A existência de acessibilidade nas Bibliotecas da PUC-Campinas está representada nas atitudes de nossos funcionários e na infraestrutura física e de recursos de informação e de equipamentos adequados para nosso público em geral com o objetivo único de colaborar no processo de aprendizagem por meio da obtenção de autonomia de competência informacional para a formação plena de nossa comunidade acadêmica.

 

 

Com informações de Rosa M.V.Bertolini Oliveira, Coordenadora do SBI/PUC-Campinas