Arquivo da tag: Laudato Si

Por uma Ecologia Integral

Grandes temas da Encíclica do Papa Francisco foram destaque no Colóquio Laudato Si’: por uma ecologia integral. Evento organizado pelo Núcleo de Fé e Cultura proporcionou reflexões e perspectivas para um futuro mais sustentável

 

Por Amanda Cotrim

O Meio Ambiente vem sendo tema de discussões teóricas e práticas nos últimos anos por diversas instituições e países, com o objetivo de pensar um modo sustentável de sobrevivência, que alie desenvolvimento e preservação de recursos naturais. No entanto, desde 1970, a Igreja Católica iniciou campanhas sobre o Meio Ambiente, chamando a comunidade cristã a pensar sobre o consumo e a degradação da natureza.

“Nesse aspecto, a Igreja Católica no Brasil foi profética”, ressaltou o Reitor da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, Prof. Dr. Pe. Josafá Carlos de Siqueira, que é formado em Biologia e tem especialização na área, abrindo a primeira mesa de debate do Colóquio Laudato Si’: Por uma Ecologia integral, organizado pelo Núcleo de Fé e Cultura da PUC-Campinas.

O evento ocorreu meses depois da criação da encíclica “Laudato Si’” (Louvado sejas) do Papa Francisco, que conta com 246 parágrafos divididos em seis capítulos, e a qual acrescenta uma frente à doutrina da Igreja: ao se dirigir às pessoas que habitam o Planeta Terra – sendo ou não cristão – o Papa invoca a solidariedade universal para unir a todos na busca pelo desenvolvimento sustentável e, mais importante, integral.

“O papel das universidades é criar alternativas sustentáveis de vida. Para isso, todas as áreas do conhecimento precisam se aproximar para que a questão do Meio Ambiente seja interdisciplinar e não somente uma área da Biologia. A totalidade e a visão sistêmica são bíblicas. E a Ecologia integral faz parte disso”, afirmou o Reitor Josafá, durante evento.

Outro ponto destacado pelo Reitor da PUC-Rio é a valorização quanto à divulgação científica de uma universidade. “Precisamos divulgar os conhecimentos produzidos pela Academia e a produção de conhecimento adquiridos junto aos projetos de Extensão”.

O docente da Faculdade de Ciências Econômicas, Prof. Me. Ernesto Dimas Paulella, propôs uma conversão ecológica, lembrando um pedido do Papa Francisco. “Levar realmente em consideração a crise ecológica. Reconhecer e agir para mudar. Fazer uma reconciliação com a nossa Casa Comum”. Segundo ele, a partir de uma conversão ecológica prática, no qual também participam o poder público e as empresas, o cristão passa a pensar o mundo de maneira diferente.

O Colóquio também reservou espaço para um debate ético, ecológico, espiritual e midiático da vida no Planeta, reconhecendo o modo sistêmico como a questão ambiental deve ser pensada. O docente da Faculdade de Jornalismo, Prof. Me. Marcel Cheida, lembrou o monopólio midiático e a imposição hegemônica sobre a produção da vida, referindo-se ao consumo, a concentração de riqueza e de poder econômico. “A fortuna de 85 famílias no mundo corresponde a 50% dos bens da população pobre”, destacou Cheida.

Os debates fomentaram a seguinte tese: a questão ecológica não está isolada. Ao contrário, para ela ser compreendida e para que uma mudança aconteça, é preciso pensá-la em sua totalidade.

 “Um ponto que devemos destacar são as relações de trabalho que são desenvolvidas quando a prioridade é a maximização da produção e do lucro. O Meio Ambiente não entra no cálculo econômico das grandes empresas. O mercado não entende o que é ‘valor inestimável’ quando o Papa Francisco fala sobre o Meio Ambiente ser o nosso patrimônio”, criticou docente do Curso de Mestrado em Sustentabilidade e da Faculdade de Direito da PUC-Campinas, Prof. Dr. Josué Mastrodi.

O Meio Ambiente vem sendo tema de discussões teóricas e práticas nos últimos anos / Crédito: Álvaro Jr.
O Meio Ambiente vem sendo tema de discussões teóricas e práticas nos últimos anos / Crédito: Álvaro Jr.

De acordo com o docente da Faculdade de Teologia, e mediador do debate sobre “Educação e Espiritualidade ecológicas para a construção de uma ecologia integral”, Prof. Me. José Donizeti de Souza, a realidade é sempre maior do que a ideia sobre a realidade, por isso, os cristãos devem conhecer a realidade de seu país. “O Papa Francisco diz que, para conhecer a realidade, é necessário começar conhecendo a periferia”, fazendo referência à vocação da PUC-Campinas como instituição de ensino que dialoga com as classes sociais baixas em seus Projetos de Extensão.

Os debatedores ressaltaram que a encíclica do Papa Francisco é um convite à espiritualidade e a uma vida simples, avessa ao consumismo e favorável a um modo de vida sustentável e justo.

O Colóquio Laudato Si’: por uma ecologia integral teve ao todo uma Conferência, cujo tema foi a ecologia integral, ministrado pelo Reitor da PUC-Rio, além de mesas-redondas que discutiram as questões éticas, ecológicas, espirituais, midiáticas, teológicas, econômicas e pedagógicas para uma ecologia integral. O evento foi organizado pelo Núcleo de Fé e Cultura da Universidade e aconteceu nos dias 4 e 5 de maio, no Campus I (Rodovia Dom Pedro I km, 136, Parque das Universidades) da PUC-Campinas.

Colóquio aconteceu nos dias 4 e 5 de maio de 2016/ Crédito: Álvaro Jr.
Colóquio aconteceu nos dias 4 e 5 de maio de 2016/ Crédito: Álvaro Jr.