Arquivo da tag: tomeciencia

Tome Ciência: Eventos marcam os 75 anos da PUC-Campinas

Pesquisadores de destaque

 

Todos os docentes pesquisadores da PUC-Campinas foram homenageados pela Pró-Reitoria de Pró-Graduação e Pesquisa, representados por alguns docentes das cinco áreas do conhecimento, como o Prof. Dr. Lineu Corrêa Fonseca, da Ciências da Vida, o Prof. Dr. Adolfo Ignácio Calderón Flores, das Ciências Humanas, Prof. Dr. Jonathas Magalhães Pereira da Silva, repersentando as Ciências Sociais Aplicadas, a Profa. Dra. Denise Helena Lombardo Ferreira, da Ciências Exatas e da Terra e a Profa. Dra. Paula Cristina Somenzari Almozara, da área de Linguistica, Letras e Artes.

O evento fez parte das Comemorações aos 75 anos de fundação da Universidade e contou com palestra do então Diretor de Avaliação da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), Prof. Dr. Arlindo Philippi Júnior, que destacou as conquistas da Instituição no âmbito da pesquisa e da internacionalização.

Arlindo Philippi Júnior possui Mestrado em Saúde Ambiental e Doutorado em Saúde Pública (USP), Pós-Doutorado em Estudos Urbanos e Regionais (MIT/EUA) e Livre Docência em Política e Gestão Ambiental (USP). Presidente da Comissão de Pós-Graduação da Faculdade de Saúde Pública, exerceu recentemente a função de Prefeito do Campus USP da Capital tendo sido Pró-Reitor e Adjunto de Pós-Graduação da USP.

 

Celebração Eucarística comemora 75 anos da PUC-Campinas

A PUC-Campinas promoveu na manhã do dia 11 de junho (sábado), na Catedral Metropolitana de Campinas, com participação da comunidade acadêmica – docentes, diretores de Centros e Faculdades, funcionários, alunos e egressos – a Solene Celebração Eucarística em Comemoração ao Aniversário de 75 anos da Universidade.

Celebração Eucarística em Comemoração dos 75 anos da Universidade. / Crédito: Álvaro Jr.
Celebração Eucarística em Comemoração dos 75 anos da Universidade. / Crédito: Álvaro Jr.

A cerimônia foi presidida pelo Arcebispo Metropolitano de Campinas e Grão-Chanceler da PUC-Campinas, Dom Airton José dos Santos. Participaram da celebração o Arcebispo Emérito de Campinas, Dom Gilberto Pereira Lopes, o Bispo Diocesano de Amparo, Dom Luiz Gonzaga Fechio, além de religiosos, muitos deles, docentes da PUC-Campinas.

O Arcebispo lembrou que a Universidade Católica serve, ao mesmo tempo, à dignidade humana e à Igreja na tarefa da Evangelização e ressaltou a importância da PUC-Campinas na Educação, na Saúde e na Assistência ao longo dos 75 anos de existência.

Para a Reitora, Profa. Dra. Angela de Mendonça Engelbrecht, em 75 anos de História, a PUC-Campinas acumulou vitórias, cresceu e se consolidou na missão de produzir e difundir conhecimento, em benefício da sociedade. “Esse tempo trouxe, também, momentos de apreensão e dificuldades, vencidas com habilidade pelas pessoas que escreveram e continuam a escrever os capítulos da nossa História. O futuro, que nos compete construir, não será diferente”, celebrou.

 Lançamento do Livro Comemorativo dos 75 Anos da PUC-Campinas 

Na ocasião, a PUC-Campinas lançou o Livro Comemorativo dos 75 Anos. A publicação será distribuída para a comunidade interna, assim como, encaminhada a Instituições similares e aquelas de outra ordem, com as quais a PUC-Campinas mantém algum nível de relacionamento. Amigos, visitantes e parceiros da Universidade, evidentemente, também são e serão sempre destinatários do Livro. 

(texto Eduardo Vella)

 

Semana Monsenhor Dr. Emílio José Salim

Monsenhor Salim em uma herma de bronze, pedestal de mármore polido, amarelado/ Crédito: Álvaro Jr.
Monsenhor Salim em uma herma de bronze, pedestal de mármore polido, amarelado/ Crédito: Álvaro Jr.

A PUC-Campinas promoveu a Semana Monsenhor Dr. Emílio José Salim, entre os dias 13 e 17 de junho, integrando as comemorações dos 75 anos da Universidade. Temas como  “Década de 1940: o surgimento das Faculdades Campineiras”, “Monsenhor Dr. Emílio José Salim e o seu tempo (1941 a 1968)”, “Memórias e Convivências”, a PUC-Campinas buscou refletir sobre a conjuntura nacional e internacional, no período de atuação de seu primeiro Reitor, Monsenhor Dr. Emílio José Salim, peça chave da organização da maioria dos cursos superiores da Igreja nas décadas de 40 e 50. Tornou-se o principal esteio do projeto de implantação das Faculdades Campineiras e seu primeiro Reitor, entre os anos de 1958 a 1968.

Monsenhor Salim faleceu no dia 22 de junho de 1968. Em sua homenagem no Campus Central da PUC-Campinas, foi inaugurada, em 06 de abril de 1969, uma herma de bronze, pedestal de mármore polido, amarelado, obra do escultor De Nucci, como marca perene de admiração da Universidade por seu fundador e primeiro Reitor.

 

 

TOME CIÊNCIA: Cresce o número de casos de violência contra pessoas com deficiência

O número de casos de violência contra pessoas com deficiência na região de Campinas teve um aumento de 35%.  Em 2014 foram registrados 1.074 ocorrências, já em 2015 este número saltou para 1.441 registros. Os dados são da Secretária da Pessoa com Deficiência da Prefeitura de Campinas, registrados por meio do Centro de Referência da Pessoa com Deficiência (CRPD).

“Muitas vezes a violência não é só física, é também moral, ou uma discriminação, por exemplo.  O CRPD tem o papel de fazer o acolhimento primeiramente, com a dupla de profissional de psicologia e assistência social e na seqüência encaminha a pessoa para os demais serviços públicos que possam acolher o caso”, explica a Secretária da Pasta, Emanuelle Alkmin. Para ela, o aumento de 35% é preocupante. “Esta é uma violência contra a parte mais frágil da sociedade. Muitas vezes a pessoa com deficiência não tem como se defender. Sabemos ainda que muitas pessoas com deficiência ainda não têm coragem de fazer a denúncia, por que a violência muitas vezes acontece dentro de casa”.

As denúncias podem ser registradas diretamente no Centro de Referência da Pessoa com Deficiência (telefone 3231-6940), pelo telefone 156 ou no Ministério Público. Todas as denúncias são encaminhadas para a Secretaria e tem acompanhamento de uma psicóloga e assistente social.

A Secretaria da Pessoa com Deficiência informa que ainda não é possível traçar um perfil das vítimas, como as características sobre os tipos de deficiências, gênero, cor ou classe social. Segundo a Secretária, as denúncias mais freqüentes são física, moral, ou discriminação.

Nova lei fixa prisão para quem discriminar pessoa com deficiência

O Estatuto da Pessoa com Deficiência, espécie de marco legal para pessoas com algum tipo de limitação intelectual ou física, classifica o que é deficiência, prevê atendimento prioritário em órgãos públicos e fixa pena de reclusão de 1 a 3 anos para quem discriminar pessoas com esse perfil. A pena é ampliada em 1/3 se a vítima encontrar-se sob responsabilidade do agente e pode chegar a cinco anos de prisão caso a discriminação seja cometida por meios de comunicação social. Apropriar-se de bens e benefícios de pessoas com deficiência também pode render reclusão de até quatro anos. Além disso, o Estatuto prevê auxílio-inclusão para a entrada no mundo do trabalho, 10% das vagas em processos seletivos de cursos de ensino superior, técnico e tecnológico, além de prever mudanças no Estatuto da Cidade. O presidente do Conselho Nacional dos Direitos da Pessoa com Deficiência (Conade), Flávio Henrique de Souza, disse que a entidade vai cobrar e fiscalizar o cumprimento do estatuto para os cerca de 45 milhões de brasileiros com algum tipo de deficiência.

 

Saiba mais clicando aqui. 

Tome Ciência: Estou no último ano da Graduação! E agora?

Muitos cursos de graduação pedem um trabalho final, também conhecido como projeto experimental ou o famoso Trabalho de Conclusão de Curso (TCC), para encerrar a graduação. É nesse momento que muitos alunos ficam desesperados, porque precisam pensar num projeto que seja inédito, interessante, executável entre outros detalhes. Alguns alunos começam a pensar nisso desde o primeiro ano do curso, outros já deixam para a última hora. O Jornal da PUC-Campinas separou algumas dicas que podem ajudar o aluno na hora de escolher o tema para o TCC.

O primeiro passo é fazer uma lista com os assuntos que mais lhe interessam. É importante analisar se esses assuntos vão ao encontro dos seus objetivos. Procure recortar o seu tema de forma mais detalhada possível. Lembre-se: o menos é mais. Uma boa dica é pesquisar pela internet as informações referentes ao tema do seu interesse, até para saber se o que você está achando que é uma ideia incrível já não foi pensada antes. Faça um top três com as melhores ideias e converse com o seu professor, para que juntos possam discutir se o tema é viável ou não.

Curtiu as dicas? Então, boa sorte!

Sustentabilidade

Novo Mestrado da PUC-Campinas! A Universidade oferece, a partir de 2016, o curso de Mestrado em Sustentabilidade, que tem como objetivo qualificar os alunos dentro de uma visão interdisciplinar para atuar de forma crítica e propositora em contextos diversos, como a pesquisa científica, a docência no ensino superior, no desenvolvimento de projetos, na condução de políticas públicas e na assessoria ao setor produtivo. Sempre pensando nos desafios impostos pela sociedade contemporânea.

Plantando vida

Plantio de mudas realizado pelos petianos com os calouros - Crédito: Álvaro Jr.
Plantio de mudas realizado pelos petianos com os calouros – Crédito: Álvaro Jr.

O Papa Francisco já havia declarado, em julho de 2015, que a ação imediata do mundo deve ser salvar o Planeta do aquecimento global. A PUC-Campinas mantém o Programa de Educação Tutorial (PET), da Faculdade de Ciências Biológicas, vinculado ao Ministério da Educação, que tem como tutora a Profa. Dra. Luciane Kern Junqueira. Dentre as atividades desenvolvidas pelo grupo está o projeto “Viveiro na Universidade: Vamos Reflorestar?” que tem por objetivo produzir mudas de espécies arbóreas nativas para doação à comunidade acadêmica e aos demais interessados.

O trabalho de plantio e manutenção das mudas no viveiro (localizado no Campus II) é realizado pelos próprios alunos e, para o ano de 2016, o objetivo é produzir 10.000 mudas de diferentes espécies nativas.

TOME CIÊNCIA: Edição 164

Intercâmbio acadêmico

A PUC-Campinas oferece programas de intercâmbios para seus alunos, com o objetivo de fomentar a troca de informações e a produção do conhecimento, incentivando a formação integral dos estudantes. Ao todo, são sete programas de intercâmbio acadêmico que estão disponíveis (a relação completa pode ser conferida no portal da Universidade. 

Trata-se de mais uma oportunidade de aprendizado, de estabelecimento de contato com novas culturas, de apropriação de novas informações ou novos formatos de entendimento do mundo, das pessoas e das coisas.   O intercâmbio é, hoje, uma estratégia de formação pessoal e profissional de amplo espectro, desejável para se obter sucesso em uma sociedade complexa, “sem fronteiras”, que exige do cidadão comportamento local/global, ou seja, que compreenda a parte e o todo.

Cultura e Arte na PUC-Campinas

O Centro de Cultura e Arte (CCA) é um Órgão Complementar da Pontifícia Universidade Católica de Campinas, um espaço de educação alternativa e permanente onde o aluno da PUC-Campinas tem a oportunidade de se expressar criativamente numa atividade cultural ou artística que o valorize enquanto pessoa.

Atualmente o CCA abrange cinco Grupos Artísticos: Coral, Teatro, Dança, Música de Câmara e Big Band, todos formados por alunos dos vários cursos da PUC-Campinas, por pessoas da comunidade em geral e por funcionários. O CCA ainda promove o Arte no Campus (apresentações dos grupos pelos Campi), Encontro de Corais, de Dança, apresentações artísticas da Big Band e peças Teatrais.

Se organize!

Se a desorganização está congestionando sua vida e você está se sentindo frustrado e disperso como resultado, é hora de se organizar. A primeira dica é manter as coisas nos lugares em que elas pertencem. Use agenda, ela lhe ajudará a redimensionar as prioridades do dia. Ela é especialmente útil se você tem um monte de compromissos e os seus dias são tão diferentes que você chega a ter problemas para manter o controle de sua programação. Mas atenção: além de escrever na agenda, é importante conferir o que foi escrito, diariamente, e assim balizar o que foi possível realizar. Faça uma lista de prioridades; escreva tudo o que você precisa lembrar. Defina a tarefa que você realizará e em qual período do dia a fará, isso ajuda a organizar as atividades do dia. Delegue responsabilidades para outras pessoas, não tente abraçar o mundo. Saiba o que você precisa/quer fazer, quando você vai fazê-lo e evite a situação de stress de não saber o que precisa ser feito. Organização leva tempo, mas quando você a torna um hábito de vida, tudo se torna muito mais fácil.

TOME CIÊNCIA: Mês de Setembro

  • Você que está em processo de conclusão de curso de graduação ou pós-graduação e precisa realizar o seu projeto final, já sabe fazer revisão bibliográfica? A revisão bibliográfica é a base que sustenta qualquer pesquisa científica. Por isso, deve-se ficar atento a algumas considerações importantes sobre as revisões de literatura. 1. Saiba aonde quer chegar: estabeleça um “fio condutor”, uma linha de raciocínio que guie a leitura do texto. É importante também a leitura de “livros clássicos” sobre o tema. 2. Selecione as fontes de referência. Consulte fontes de artigos em periódicos científicos, livros, teses, dissertações e resumos em congresso. 3. Escreva de forma clara e objetiva: encontre os pontos de concordância e divergência entre os autores e conte a história da pesquisa. 4. Organize os trabalhos consultados: utilize ferramentas que permitem gerenciar sua coleção de referências bibliográficas (Gerenciadores de Referência). 5. Evite os principais erros, como, por exemplo, fazer uma revisão muito breve, revisão construída em cima de poucos autores ou estudos, não abordar todas as áreas, referências incompletas ou erradas, ausência de uma seção de conclusões que reúna as ideias principais abordadas no texto, má organização do material e interpretação ou adaptação de ideias de outros autores para que elas fiquem parecidas ou reforcem as suas. Para ver o guia com mais detalhes, acesse aqui. 
  • Cuidado! Pode ser plágio! O plágio acadêmico se configura quando o estudante ou pesquisador se apropria dos conceitos, das ideias ou até mesmo das frases do autor que as formulou e não cita esse autor no trabalho, isto é, não lhe dá o crédito. Isso é considerado crime. A prática de plágio é considerada uma violação de direito autoral. Fique atento. Para ter mais informações sobre plágio acadêmico,  clique neste link.
  • Atenção, alunos: No mês de agosto, o Portal Imprensa recebe indicações de professores de todo o Brasil. Para isso,  o projeto encoraja alunos a apontarem professores cujos métodos de ensino tenham sido eficazes durante a graduação em comunicação e que tenham transmitido conteúdo de forma adequada.  Serão válidas as indicações de professores que lecionam nos cursos de Comunicação Social, Jornalismo, Publicidade / Marketing, Relações Públicas e Rádio & TV. Acesse o site do Portal Imprensa e veja os detalhes.
  • PUC-Campinas aprovou o curso de Doutorado em Educação. O programa de Pós-Graduação em Educação, que já contava com o Mestrado, agora está completo e apresenta duas linhas de pesquisa: “Formação de Professores e Práticas Pedagógicas” e “Políticas Públicas em Educação”.  Mais informações no site da PUC-Campinas. 
  • Novo currículo do curso de Jornalismo inclui criação de portal de notícias e obrigatoriedade de estágio. Os ingressantes da faculdade de Jornalismo da PUC-Campinas de 2016 vão se deparar com um currículo diferente dos de seus veteranos. A resolução partiu do Ministério da Educação (MEC), em setembro de 2013, e a mudança inclui a criação de um portal de notícias, dando maior ênfase na produção do jornalismo transmídia, tendência do mercado. Segundo o diretor do curso, Prof. Me. Lindolfo Alexandre de Souza, é um passo à frente em relação à atual plataforma on-line do curso, o portal Digitais PUC-Campinas. Outra mudança significativa no currículo será o estabelecimento da obrigatoriedade do estágio (mínimo de 200 horas). Será implementada uma nova disciplina chamada “Supervisão de Estágio” que permitirá ao aluno oficializar as horas de estágio com relatórios e acompanhamentos.

Tome Ciência

Faculdade de Direito antecipa na grade a disciplina Direitos Humanos

A disciplina Direitos Humanos, oferecida desde 2006, estava presente, originalmente, nos últimos dois períodos do Curso de Direito,  tendo sido criada para o ensino dos direitos fundamentais e da proteção internacional dos direitos humanos. Em 2013, o Curso de Direito da PUC-Campinas passou por uma reformulação do Projeto Pedagógico e, a partir de então, o ensino da disciplina Direitos Humanos passou a ser oferecido no terceiro e no quarto períodos, visando enriquecer a formação acadêmica do aluno e possibilitando ao discente receber o conteúdo de Direitos Humanos concomitantemente com o ensino de Direito Constitucional. Segundo a Diretoria do Curso de Direito da PUC-Campinas, a importância em antecipar essa disciplina na grade se justifica, porque ela serve de base para as demais matérias do curso, sobretudo nas quais o conteúdo dos Direitos Humanos é indispensável, tais como Direito Penal e Direito do Trabalho.

Na reformulação do Projeto Pedagógico foram inseridas, também, duas disciplinas específicas para a prática dos Direitos Humanos, oferecidas no quinto e no sexto períodos, com o objetivo de responder ao déficit de efetividade desses direitos.

Minicurso ensina método espectral para algoritmos computacionais

O Instituto de Física Teórica (IFT) da Universidade Estadual Paulista (Unesp) promove, de 18 de março a 15 de abril, o minicurso “Numerical Spectral Methods for Solving Differential or Integral Equations”, que será ministrado por George Rawitscher, da University of Connecticut, nos Estados Unidos.

O principal objetivo do curso – voltado principalmente para físicos, mas capaz de interessar químicos e biólogos – é informar a comunidade científica sobre o método espectral para algoritmos computacionais e familiarizar o público com os métodos espectrais que estão suplantando os métodos numéricos mais convencionais e menos eficientes. O minicurso será composto por 12 aulas, ministradas três vezes por semana.

Outras informações clique aqui, ou encaminhando mensagem para o endereço eletrônico secretary@ictp-saifr.org

Curso de liderança executiva em desenvolvimento da primeira infância

O Núcleo Ciência pela Infância (NCPI) está com inscrições abertas para o curso de Liderança Executiva em Desenvolvimento da Primeira Infância, que ocorrerá entre abril e junho no Insper, em São Paulo.

O objetivo da iniciativa é engajar formuladores de políticas públicas, gestores públicos e representantes da sociedade civil e difundir descobertas científicas sobre o desenvolvimento na primeira infância – período de vida que vai da gestação aos 6 anos. O curso será realizado no Insper, que fica na Rua Quatá, 300, na Vila Olímpia, em São Paulo.

Outras informações aqui. 

 

Kinin 2015 Brazil

A Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo sediará, de 28 de junho a 1º de julho, o simpósio internacional Kinin 2015 Brazil – International Meeting on Kinin System and Peptide Receptors.

O público-alvo é formado por médicos, pesquisadores de áreas da saúde, estudantes e profissionais de diferentes campos de atuação interessados em pesquisas com cininas, família de peptídeos gerados no sangue e nos tecidos.

A Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo fica na Rua Dr. Cesário Motta Jr., 112, Vila Buarque, na capital paulista.

Outras informações e inscrições, aqui. 

 

Tome Ciência

Com o tema “O Valor da Ciência”, a Academia Brasileira de Ciências (ABC) vai realizar nos dias 4, 5 e 6 de maio sua Reunião Magna, que envolve a Cerimônia de Posse dos Novos Acadêmicos e uma conferência multidisciplinar que visa  atrair cientistas com experiência e jovens promissores.  Serão discutidos temas relacionados ao valor intrínseco de atividade científica – fazer ciência pela ciência – como também ressaltar o valor fundamental da Ciência para o desenvolvimento socioeconômico brasileiro.

Para mais informações, clique aqui.

***

O curso “Estado de Jornalismo Econômico” abre inscrições de 02 à 27 de março de 2015. Podem se inscrever para o Curso Estado jornalistas formados até dois anos antes da realização do programa ou alunos do último semestre das escolas de jornalismo de todo o Brasil. Para mais informações, acesse o site dos cursos Focas do Estadão. Acompanhe também pelo facebook. 

***

Com a temática “Didática e Avaliação”, a Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) promove, nos dias 29 e 30 de junho, IVColóquio Internacional Educação, Cidadania e Exclusão (IV CEDUCE). O objetivo é reunir pesquisadores, docentes, discentes e profissionais da área de Ciências Humanas do Brasil e do exterior, para uma trocas de experiências sobre a temática a partir da investigação qualitativa.   As inscrições podem ser feitas até 05 de junho através do site, com data limite para submissão de trabalhos o dia 05 de maio.

TOME CIÊNCIA: Coleta Seletiva

A PUC-Campinas, seguindo as normas previstas no Plano Nacional de Resíduos Sólidos, iniciou a primeira fase de implantação do seu Programa de Coleta Seletiva em todos os campi. A Universidade produz, aproximadamente, 1,5 toneladas de lixo por dia.

Foram introduzidas 61 lixeiras coloridas (separadas em Papel, Metal, Plástico e Vidro) e 12 Ecopontos para serem utilizados também pelos moradores dos bairros próximos à PUC-Campinas. Os refeitórios e as copas receberam, cada um, coletores de copos plásticos e lixeiras para material reciclável e para material orgânico.

Um ponto de segregação dos materiais foi criado e dois funcionários foram contratados para cuidar exclusivamente da seleção. Também está sendo promovido um trabalho de conscientização junto aos alunos e funcionários, por meio de faixas e comunicados que explicam como cada pessoa pode colaborar.

Para mais detalhes, confira a matéria da TV PUC-Campinas. 

TOME CIÊNCIA: Capacitação de Docente

Em busca da renovação e da crescente qualidade de ensino tão necessários ao desenvolvimento cultural do país, a PUC-Campinas desenvolve, por meio da Pró-Reitoria de Graduação (PROGRAD), o Programa Permanente de Capacitação Pedagógica do Docente de Graduação. O objetivo é implementar atividades permanentes voltadas à qualificação pedagógica, consolidando, cada vez mais, a qualidade do ensino.

Diante da diversidade de cursos de graduação da PUC-Campinas, serão oferecidas oficinas de atualização didática para desenvolver mudanças qualitativas na prática educativa e temas que envolvam o cotidiano da relação pedagógica; encontros pedagógicos cujo objetivo é refletir e organizar a prática pedagógica e valorização das iniciativas dos docentes que contribuam para repensar o cotidiano; encontros temáticos para debater e apresentar trabalhos relacionados à prática pedagógica, além de palestras, que contribuam para a reflexão, e discussão que articulem a Universidade às mudanças no mundo em transformação.

TOME CIÊNCIA: Cuidado ao fazer citação

A FAPESP (Fundação de Amparo à Pesquisa no Estado de São Paulo), agência de financiamento público, divulgou, no dia 6 de outubro, “casos de violação de boas práticas científicas”. Entre as más condutas estão “Fabricação de dados”, “Imagens fraudadas”, “Falsa autoria” e “Plagio”. Um dos casos divulgados é a transcrição de 30 linhas de um livro, sem citação, e a fabricação de dados e utilização de figuras já publicadas em artigos de outros autores.

Segundo a FAPESP, “a disseminação de uma cultura sólida de integridade no ambiente científico depende principalmente de ações educativas das instituições e organizações de pesquisa, com o propósito de capacitar os pesquisadores a identificar e respeitar os valores da integridade”

Leia Notícia da Agência Fapesp, clicando aqui. 

OUTRO LADO…

Um dos pesquisadores, que a FAPESP afirma que cometeu irregularidades, escreveu seu direito de resposta no dia 10 de outubro, no Jornal da Ciência.  Leia.